terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Tudo é questão de perceber-se envolvido

Bem-vindo ao Vem-Vértebras. Antes de tudo, sinta-se bem acomodado, confortável, que a nossa caminhada, já vou logo avisando, será longa.

A ideia inicial é termos um blog/revista eletrônica literária, em essência, mas não somente. Você vai ver. Serão 15 colunas, cada uma com seu dia certo no mês para postagem. Assim, todos os dias ímpares do mês terão uma nova publicação.

As 15 colunas formarão a estrutura do projeto que, juntos, erguerão essa ideia, como a sustentação de uma coluna. De vértebra em vértebra. Mas, como falamos no início, queremos que se sinta confortável, aconchegado. Algo já proclamado no “Vem”. E ainda adotamos nossa mascote Vem-Vem, pássaro belamente brasileiro. Cometendo várias injustiças, segue um brevíssimo perfil de cada colunista.

As três colunas que poderiam ser consideradas não-literárias trazem consigo uma bagagem da arte escrita que só nos beneficiará com a discussão dos limites das artes. O grupo Avantecast faz uma tabelinha bem legal entre quadrinhos e as culturas pop em geral. Mas eles puxam bastante pra literatura, que eu sei – deve vir algo bem interessante depois de amanhã, hein! Rick Sales é ilustrador e quadrinista, fazendo o maior sucesso com a sua página NaLivraria; contudo sua contribuição conosco vai ser mais além e irrestrita! Fechando o grupo dos artistas visuais, Thay Freitas faz um diário de experiências com um grupo de mulheres grafiteiras – e ela tem uma literatura incrível também, quem sabe ela nos presenteia?

Os cronistas estão aqui representados por CA Ribeiro Neto e FA Oliveira. O primeiro inclusive já publicou livro de crônicas e lidera este projeto. Qualquer reclamação, sugestão ou dinheiro, por favor, dirigir a ele. O segundo, já com bastante experiência de blog, vem falar mais das nuances do dia a dia. Tudo é questão de perceber-se envolvido.

Mas de contistas estamos bem servidos. Clauder Arcanjo apresenta-nos mais do seu olhar pelo Portão de Licânia – cidade já relatada em livro publicado. Com uma escrita digna de mestre, estamos prontos para aprender. Danilo Maia ainda não se decidiu qual terra ama mais: São Paulo ou Fortaleza, mas a intermitência traz frutos e bagagem para um elaborar maduro. Hermes Veras, especialista em contos, tem a sublime capacidade de misturar literatura e ciência, criando o que há de melhor na literatura-antropologia. O conto fantástico precisa sempre ser lembrado e presente, e esta missão está com Marcos Caetano, com sua forte bagagem do RPG.

Poema é o lidar carinhosamente com as palavras e Pedro Gurgel, Paulo Henrique Passos e Sandra Alencar são nossos representantes. Pedro tem os versos como o seu melhor, sem desmerecer a prosa que faz. Por essencial vontade e necessidade, leremos os dois. Paulo Henrique trará aforismos e reflexões, o melhor da representação poética em prosa [Pedro e Paulo ainda terão uma outra coluna que falará sobre Educação]. Sandra promete uma escrita vibrante, além de também indicar livros para os leitores.

Além da Sandra, mais dois tratarão de indicações. Clara Silva, uma baiana totalmente apaixonada por ficção científica e distopia, fará ensaios e indicações de livros, filmes, quadrinhos, música etc. que seja da sua paixão. E Carlos Vazconcelos trará seu Abraço Literário para todos ao falar de livros que leu e recomendá-los aos curiosos leitores.

Como surpresa, teremos o dia 31, que será o Dia Coringa: Textos de renomados escritores, textos de convidados especiais etc. Vem por aí até um relato de um viajante brasileiro pela China.

A partir de agora, todos os dias ímpares são dias de leitura. Uma intercalação que já deve inspirá-lo a fazer o mesmo: intercale a leitura na sua rotina e incorpore a rotina na sua leitura.

2 comentários:

Paulo Henrique Passos de Castro disse...

Carlim, me senti com uma enorme responsabilidade quando tu me incluiu entre os poetas. Pena que não sou. rsrsrs Mas "tamo junto"!

Marcos Paulo Souza Caetano disse...

PH Passos de Castro é um poeta modesto!