domingo, 5 de abril de 2015

Funções e Relações

por Paulo Henrique Passos


E-mail - Facebook

Coluna: Pensinto, logo existo





Função é relação: assim é na matemática, na sintaxe e na vida.




Considerando que o leitor é ou foi um bom aluno do Ensino Médio e dá ou deu a devida atenção às aulas de matemática e português – embora odeie ou tenha odiado o professor ou a professora de uma das duas disciplinas (ou das duas) – posso passar para a parte da vida, né? Posso? Ok, então.


Bom, na nossa vida, a função que uma pessoa assume – de maior ou menor importância – depende da relação que temos com ela. A intensidade ou a duração da relação é que determina o papel da pessoa na nossa vida. Alterando-se a relação, a função se altera. Afinal, qual a importância, para cada um de nós, das pessoas com quem não nos relacionamos? Nenhuma.


Mesmo que, nos espaços da cidade, tenhamos diárias relações de cordialidade e gentileza – ao dizer bom dia ou obrigado – com pessoas que talvez nunca mais vejamos, isso não as torna importantes para nós.


Eu poderia estender essa igualdade (função = relação) aos objetos que usamos e às crenças que temos, mas vou deixar por aqui. Afinal, aqui o que importa mais são os possíveis sentidos que podem surgir da frase acima.


Que, apesar de curta, sua relação com esse texto o tenha feito adquirir uma função (ainda que de segundo grau ou acessória) na sua vida de leitor.

3 comentários:

Pedro Piluca disse...

Toda função é uma relação. A recíproca, porém, não é verdadeira. Diz a Matemática.

A questão é saber que relações definem funções.

Muito bom o texto!

Paulo Henrique Passos de Castro disse...

A Matemática é sábia mmesmo, Pedro.

É ótimo quando podemos escolher quais relações definem funções nas nossas vidas. O duro é quando, sem querer e quase que de repente, uma relação adquire uma fortíssima função (no caso da paixão)

Hermes Veras disse...

Reflexão afiada. Sempre estou adiando o meu reencontro (dessa vez mais pacífico e menos ignorante) com a matemática. Rever as funções e o infinitesimal... As relações alteram os elementos relacionados.